30

31 de Janeiro – 30 anos

Continuando o que fiz nos anos anteriores (29, 28272625), vou registrar como está minha vida atualmente.

No ano passado, escrevi e publicamos um livro, A Manifestação dos Filhos. Escrevi um pouco sobre isso aqui. Pela graça de Deus, pude começar a seguir melhor os passos da minha mãe e do meu avô, que já publicaram alguns livros. O meu já tem sido uma bênção na vida de algumas pessoas, inclusive alunos da Escola de Missões do Projeto Flechas. E sei que muitos ainda virão.

Também no ano passado, comecei a namorar e fiquei noivo da Danielle. Deus é maravilhoso, e sempre prepara as coisas certas na hora certa. Um dia contaremos nossa história melhor, mas basta dizer que encontrei a mulher dos sonhos de Deus para mim, e ela estava bem ao meu lado: ela foi a coordenadora da Turma 2013 da Escola de Missões. É como eu sempre falei, e Deus fez disso uma verdade em minha vida novamente: “cuide dos sonhos de Deus, que Ele cuida dos teus.”

Há poucos meses fui conhecer uma aldeia indígena, no Maruwai, uma aldeia 100% evangelizada, onde todos os índios são crentes fervorosos no Senhor. Foi uma experiência inesquecível ver como Deus se move ao ponto de transformar uma comunidade e uma cultura. O Senhor é maravilhoso!

Nos próximos meses…

Vou a casamentos… muitos casamentos! Vários alunos da Escola de Missões se casarão neste ano, e alguns Flechas já casados terão filhos. Será um ano de muitos frutos–o ano da família!

Neste ano vou me casar. Sim, já estamos com a data marcada, e estamos pensando em algumas coisas. Ainda não organizamos quase nada, porque a correria tem sido muito grande, mas sabemos que o Senhor está no controle, e nosso casamento será para honra d’Ele. E acontecerá na época que completo 12 anos de ministério em tempo integral–tempo de governo!

Este ano, sei que vai ser especial, afinal, é mais uma década de vida que se inicia. Na cultura hebraica, o homem se torna adulto, pronto para ser sacerdote aos 30 anos. E não é a toa que é com essa idade que eu vou me casar–Deus prepara tudo no Seu tempo. Além disso, foi com essa mesma idade que Jesus começou Seu ministério.

Creio que está numa boa hora para começar.

São 30 anos servindo ao Senhor, e que venham mais 30, 60, 90…

Só tenho a dizer uma coisa: Obrigado, Senhor!

Jim Elliot, missionary, martyr

Carta de Jim Elliot a Seus Pais

Jim Elliot, que morreu como mártir nas praias do Equador, a seus pais quando lhes disse que estava partindo:

“Não me surpreende que vocês fossem entristecidos com a notícia da minha ida para a América do Sul. Isso não é nada mais do que aquilo que o Senhor Jesus nos advertiu quando ele disse aos discípulos que deveriam se tornar tão apaixonados com o reino e em segui-lo de tal forma que todas as outras alianças devem se tornar como se nunca tivessem sido feitas. E ele nunca excluiu o laço familiar. Na verdade, esses amores que consideramos como mais íntimo, ele nos disse que deveriam se tornar como ódio, em comparação com os nossos desejos de defender sua causa. Não se entristeçam, então, se os seus filhos parecem abandoná-los, mas, em vez disso, alegrem-se de ver a vontade de Deus realizada com alegria. Lembrem-se como o salmista descreveu os filhos? Ele disse que eles eram como uma herança do Senhor, e que todo homem deveria ficar feliz se tivesse a sua aljava cheia deles. E do que é cheia uma aljava  senão de flechas? E para que servem as flechas se não forem para serem atiradas? Assim, com os braços fortes da oração, puxa-se a corda do arco para trás, lançando as flechas — todas elas, direto nos exércitos do Inimigo.”

‘Consagre teus filhos para levarem a mensagem gloriosa, Dê de tuas riquezas para acelerá-los em seus caminhos, Derrama a tua alma por eles em oração vitoriosa, E tudo o que gastastes, Jesus te retribuirá.’”

A história de Jim Elliot e seu filho é contada no filme Terra Selvagem. Ótimo filme!

Peguei no Voltemos ao Evangelho, aqui.

Aldeia Maruwai

Maruwai

Na semana retrasada pude visitar a Aldeia Maruwai, da tribo Macuxi, na reserva indígena do Médio São Jorge, a 150km de Boa Vista, em Roraima. Essa comunidade foi evangelizada há cerca de 20 anos por missionários da igreja Metodista e praticamente toda a comunidade hoje é salva. Algumas crianças já são a terceira geração de crentes na família. Muitos deles já tem nomes cristãos como Isaque, Estêvão, Natanael, etc.

Continue reading

I Am A Missionary (Eu Sou Um Missionário)

“No princípio, Deus criou o homem à Sua própria imagem
Ele andou com o homem na beleza do Éden
Mas o pecado interrompeu essa união
Então, Deus criou o missionário
Deus disse:
‘Eu preciso de alguém disposto a dizer
não ao status quo
não ao sonho de riqueza
disposto a deixar suas famílias
e voar para uma terra distante
e aprender uma língua da qual nunca ouviram
viajar em ônibus lotados e lombos de camelos
alguém disposto a dormir em qualquer lugar
comer qualquer coisa
aguentar o calor
e lutar contra o frio
com um sorriso no rosto
apenas para levar o Evangelho
a um povo que não é o seu.’
Então, Deus criou o missionário.
Deus disse:
‘Porque a colheita é grande,
Eu preciso de alguém disposto a lançar a semente
preparar o solo
regar a semente
e colher os frutos que são certos
alguém que irá e treinará para que a colheita se multiplique
e responderá ao chamado
e pagará o preço.’
Então, Deus criou o missionário.
Deus disse:
‘Eu preciso de alguém
que seja um servo radical de todos
que aceite o trabalho mais solitário
lave os pés dos pobres
cuide dos enfermos
e limpe as suas feridas.
Eu preciso de alguém que visite o prisioneiro
cuide da viúva e do órfão
e sente-se na poeira com uma criança
e diga que eles são amados.’
Então, Deus criou o missionário.
Deus disse
que precisava de alguém que acreditasse
que olhos cegos podem ver
que pés coxos podem andar
e que o morto pode viver novamente;
alguém que oraria por longas horas
e intercederia durante a noite
com gemidos inexprimíveis de petição
para que uma alma seja salva.
Deus disse:
‘Eu preciso de alguém honesto,
corajoso, misericordioso,
compassivo, livre de medos e passividade,
que ande em uma identidade verdadeira,
alguém queimando com amor
e cingido da verdade,
alguém que reflita de forma radiante a glória de Deus.’
Então, Deus criou o missionário.
Deus disse:
‘Eu preciso de alguém que diga ‘sim’ antes de ser perguntado,
alguém que irá para ilhas distantes,
desertos estéreis, centros de cidades,
nações fechadas, vizinhos
e universidades com prestígio
para alcançar o perdido,
alguém que escalaria qualquer montanha
e enfrentaria qualquer obstáculo,
porque
como crerão naquele
de quem não ouviram?
como ouviram a menos que alguém pregue?
e como pregarão, a menos que sejam enviados?’
Então, Deus criou o missionário.”

Improvisos e Alterações

“O livro de Atos dos Apóstolos é um livro de interrupções e alterações. Continuamente, havia levantes e agitações de algum tipo. Parece que nada ocorria conforme o planejado. Tanto Pedro como Paulo, e até Filipe, experimentaram tais comoções, tais interrupções e milagres, de modo que não sabiam o que os aguardava em seguida. Em todo reavivamento espiritual são inevitáveis as interrupções, os improvisos e as alterações.”

– Oswald Smith, em Paixão Pelas Almas, pgs. 190-191.